Início

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Skater Boy - Capítulo 17


Minhas desconfianças apareceram quando Jennifer me ligou dizendo que meu irmão queria sair com ela, dar uma chance pro romance. Tentei parecer neutra na situação, mas três horas antes Justin tinha me dito na pista de skate que não queria nada com Jenn. Como ele mudara de pensamento de uma hora para outra? Isto estava soando muito estranho. Até mesmo para o desmiolado do meu irmão.

Tentei espantar todos os pensamentos e teorias enquanto me arrumava para ir à casa dos Jonas. Queria apenas estudar e conseguir me livrar das notas vermelhas por definitivo, mas também havia uma pontada de esperança em mim: aquela que me dizia que Nicholas poderia querer algo a mais entre uma matéria e outra.

Harry me levou até a entrada da casa, e tive que brigar com ele para que tirasse da cabeça a ideia de entrar e falar com Nicholas, como se ele fosse meu namorado. Seria tão vergonhoso. Mal pudia lidar com a ideia de Hazza tentando ser o macho alpha de casa.

- Tchau, Tarzan. Depois você me busca?
- Busco -ele murmurou, zangado. Ainda estava fazendo birra para poder falar com toda a família Jonas.

Coitado, mau sabia que a querida irmãzinha dele já não era mais a anja lacrada.

Nicholas estava me esperando na porta de entrada, com aquele sorriso maravilhoso. Não sabia dizer se um dia conseguiria me sentir indiferente à esse sorriso. Àqueles olhos.

- Pronta para mais uma aula, srta. Lovato? -Nick brincou, enquanto passávamos pela sala, seguindo para seu quarto.
- Oi, Kevin -sorri para o irmão Jonas mais velho, que estava sentado no sofá, assistindo a alguma série.
- Hey, Demi. Meu irmão estava ansioso para te ver, não aguentava mais ouvir ele falando sobre a aula de hoje -Nicholas corou. Kevin sorriu com a timidez do irmão.
- Dani está bem?
- Sim. Está vendo vestidos de noiva, essa coisa me deixa tão maluco. Por mim, nós nos casaríamos em uma capela mesmo, do estilo daquelas de cidade de interior, sem nenhum tipo de luxo ou vestidos que custam um rim.
- Que babaquice vocês três!

Joseph apareceu. Só era ele estar no mesmo recinto que eu que a onda de ódio começava. Estava pronta para pular em seu pescoço, e dar o soco que eu quis dar nele desde o momento em que o conheci.

- Cale a boca, Joseph -Kev jogou um almofada em Joe- Você fala isso só porque não conseguiu conquistar Taylor ainda. Quero só ver se vocês começarem a namorar.
- Eu não namoro -Joe deu de ombros e se virou para Nick e eu- E vocês dois? Está caindo de nível hein Demetria. Até Frankie é melhor que Nicholas, na boa.
- Qual é o seu problema, Jonas? De verdade.

Estava irritada e puta. Bem puta. Vi Nick de relance, olhando para baixo. Fiquei mais irritada ainda. Por quê diabos ele não se defende? Qual é o problema deles? Pelo amor! Nicholas tinha que aprender a socar alguém, assim poderia quebrar alguns dentes de Joe e fazer com que ele parasse de falar tolices.

- Chega! -Kevin se levantou, prevendo a briga- Meninos, vão lá pro quarto estudar. Joe, vê se encontra outra coisa pra fazer, tipo dormir ou continuar correndo atrás da Taylor como um cachorrinho.

Joe rolou os olhos.
Eu sorri em satisfação.
Nick continuou parado, sem dar o tão parecido sermão que Joe precisa.

Já não sabia se estava mais puta com Joseph ou com Nicholas.

Nick e eu subimos para o segundo andar. Para seu quarto. Ah como essa frase parecia tão pervertida em minha mente.

Nos últimos dias tinha me pego pensando no que Joseph dissera. Conclui que era verdade. Preferia caras como ele, caras que são extrovertidos, têm sonhos grandes e são fortes. Fortes no sentido de defesa, daqueles que defendem a si próprios com unhas e dentes, pois assim esperava que eles fizessem isso por mim também. Nicholas com certeza é o que menos se enquadra no meu tipo. Mas só Deus sabia o quanto estava atraída por ele. Droga, aqueles olhos me fitando novamente.

Ah como queria voltar toda a minha atenção no que Nick estava me explicando, algo sobre o fêmur. Dane-se medicina. Dane-se Joseph. Queria Nicholas.
Ali e agora.
Na cama dele.
Como eu queria.

- Tudo bem, Demi? Você está prestando atenção? -Nick tocou em meu braço, tentando fazer com que eu visse um desenho na apostila. Estava tão perdida em meus pensamentos assim?
-Está tudo bem, sim. O que você estava dizendo mesmo? Fêmur?

Como estava sendo tola. O garoto nem fazia menção de me beijar, e eu já estava querendo levar ele para a cama. É, Joseph estava redondamente certo. Caras como ele é o meu tipo.

- Sim, estava falando que ele consiste de uma diáfise e duas epífases. Sabia que ele é o mais longo e pesado osso do corpo?
- Incrível -falei, sem prestar muita atenção.

Droga, estava muito distraída hoje. Mas será que Nick não percebia o quanto queria beijar ele agora? Teria que fazer um cartaz com cores neon e colar na minha testa! Estava tão desesperada que essa ideia não me pareceu nenhum pouco ruim.

- Demi, você não está afim de estudar hoje, não?
- Desculpa, Nick. Não sei o que está acontecendo, estou tão distraída -apoiei minha cabeça em seu ombro, em um gesto involuntário, assim como eu faço com Selena quando estou cansada.
- Anatomia é entediante mesmo -levantei a cabeça, em tempo de ver seu sorriso.
- Não queria ocupar seu tempo pra nada. Sou uma burra.
- Você não é, Dem -ele se aproximou de mim.

Posso ouvir um aleluia? Aleluia! Aproximei dele também, esperando por um beijo, por Deus, estava há dias querendo isso. Se ele me beijasse, não me responsabilizaria pelos meus próximos atos, e nem me arrependeria.

- Nicky, você viu meu... ECA! QUE NOJO! -um garotinho, de uns nove anos, abriu a porta do quarto e interrompeu nosso momento.

 Mas que merda! Puta que me pariu! Pra quê, Deus? Pra quê isso? Será que é o karma agindo na minha vida? Sabia que não devia ter passado no sinal vermelho, não deixando a pobre senhora atravessar a rua em paz. Ou será que foi por causa daquela vez que eu esqueci de retribuir o bom dia que o porteiro deu? Juro que não seria uma má pessoa novamente, só quero beijar Nicholas. Nem que seja por uma única vez.

- O que aconteceu, Frankie? -Nick se distanciou de mim, sem perceber minha cara emburrada.

Então esse é o pestinha do Frankie. Então há mais um irmão Jonas que eu quero estrangular.

- Nick, perdi o controle do meu vídeo game. Mas o que estava acontecendo? Essa é a sua namorada? -ele se aproximou, com um olhar malicioso.
- Vou te ajudar a procurar o controle.

Porcaria de controle! O garoto não conseguiria jogar bola como uma criança comum? Que pais eram aqueles que davam vídeo game pro menino ao invés de ensiná-lo a subir uma árvore ou simplesmente ficar longe do quarto do irmão?

Nick saiu do quarto com Franklin, me deixando bufando sozinha.

Talvez fosse o destino eu nunca ficar com ele.


5 comentários:

  1. Tadinha da Demi... É apenas um beijo kkkk
    esta tudo maravilhoso ❤️
    Posta logooo
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ahhh eu to louca pra ver o beijo nemi e talvez um hot aí talvez o Joe se ligue.

    ResponderExcluir